Por que livros da extinta editora Cosac Naify custam até R$ 2,8 mil na internet?
 



Notícias sobre Leitura e Escrita

Por que livros da extinta editora Cosac Naify custam até R$ 2,8 mil na internet?

Thaís Matos, G1


Fecharam-se, em 2015, as portas de uma das editoras mais elegantes do Brasil. Em seis anos, suas obras se tornaram relíquias, tanto pela raridade de exemplares à venda quanto pelo valor cobrado por elas.

Belos livros editados pela Cosac Naify (1996-2015) são, agora, vendidos por centenas de reais pelos poucos, mas espertos donos de edições ainda embaladas.

Os preços variam:

• Um box de "Contos Completos" de Liev Tolstói, com três volumes, chega a ser vendido por R$ 2,5 mil. E o combo de "Guerra e Paz", um dos mais famosos e queridinhos entre o público da editora, por R$ 1,4 mil.

• "O Outono da Idade Média", de Johan Huizinga, é anunciado por R$ 1,5 mil.

• "David Copperfield", de Charles Dickens, tem ofertas de R$ 550 a R$ 2,8 mil.

• "Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos", dos irmãos Grimm, chega a custar R$ 950.

• "Antologia da Literatura Fantástica", com 75 histórias reunidas pelos autores Jorge Luis Borges, Adolfo Bioy Casares e Silvina Ocampo, é vendido por cerca de R$ 800.

Mesmo livros usados não saem por menos de R$ 100 em sites dedicados a produtos de segunda mão. A maioria gira em torno de R$ 300 a R$ 500, a depender da popularidade e da raridade da obra.


Clique aqui para ler a notícia completa.


Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "134412" no campo.