Fabrício Carpinejar fala sobre patronato da Feira do Livro: "Não há maior prêmio do que ser amado na sua terra"
 



Notícias sobre Leitura e Escrita

Fabrício Carpinejar fala sobre patronato da Feira do Livro: "Não há maior prêmio do que ser amado na sua terra"

GZH


Eleito patrono da 67ª Feira do Livro de Porto Alegre, Fabrício Carpinejar comentou com GZH sobre a homenagem e sua relação com o evento. O anúncio foi realizado na manhã desta segunda-feira (27). A Feira volta a ocupar a Praça da Alfândega este ano, com formato híbrido, entre os dias 29 de outubro e 15 de novembro.

Natural de Caxias do Sul, Fabrício Carpi Nejar é poeta, jornalista e professor. Filho dos poetas Maria Carpi e Carlos Nejar, ele passou a assinar unindo os sobrenomes dos pais desde a publicação de seu primeiro livro, As Solas do Sol (1998). De lá para cá, Carpinejar acumula 47 livros publicados entre poesia, crônicas e publicações infantojuvenis. Segundo o escritor, suas publicações contabilizam mais de 750 mil exemplares vendidos.

Entre os prêmios que Carpinejar recebeu ao longo de sua trajetória está o Prêmio Nacional Olavo Bilac, concedido pela Academia Brasileira de Letras, em 2003, para o livro Biografia de uma Árvore. Ele recebeu o Prêmio Erico Verissimo, em 2006, concedido pela Câmara Municipal de Porto Alegre pelo seu conjunto da obra. Sua coletânea Canalha! venceu o Prêmio Jabuti, em 2009, na categoria Contos e Crônicas. Ele voltaria a ser premiado em 2012, com Votupira, o Vento Doido da Esquina, que ficou em terceiro lugar na categoria Infantil.


Para maiores informações, acesse o site: clicando aqui


Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "280701" no campo.