Dicas de Milton Hatoum para a escrita de narrativas longas
 



Dica de Escrita

Dicas de Milton Hatoum para a escrita de narrativas longas

entrevista com Milton Hatoum


Os romances e as novelas costumam conquistar uma legião de leitores e fãs pelo mundo afora. Como consequência, escrever narrativa longa passa a ser o sonho de muitos escritores, mesmo sabendo de todos os desafios envolvidos.



Respeitando a dimensão deste tema e sabendo que poucas coisas são tão importantes quanto um sonho, criamos este artigo com dicas de escritores experientes no assunto para ajudar você a escrever sua narrativa longa com mais dicas práticas do que dúvidas.

Recentemente, tivemos a honra de conversar ao vivo com o escritor Milton Hotoum, autor de Dois Irmãos, Relatos de um certo Oriente, Cinzas do Norte, entre outros, que, de uma forma honesta e generosa, compartilhou a sua rotina de escrita e seus desafios como escritor.

Para Milton, todo o escritor precisa saber conviver e enfrentar seus medos e inseguranças porque eles estarão sempre por perto, como sabemos bem. Ele, por exemplo, achava que uma de suas obras de maior sucesso, Dois Irmãos, seria um fracasso. Por sorte, seu editor insistiu e ainda brincou que ele não sabia nada sobre isso. O livro, além de conquistar o prêmio Jabuti em 2001, ganhou adaptação para o teatro e virou minissérie da Globo.

Compilamos suas principais ideias compartilhadas nessa conversa:

Paciência e persistência: o autor esperou dois anos para que a sua primeira obra – Relato de um certo oriente – fosse publicada. Além disso, entre este trabalho e o segundo livro, passaram-se dez anos, período em que ele trabalhou em outras coisas além de se dedicar à obra. Foi somente aos 50 anos que ele começou a viver exclusivamente da literatura.

Em busca da própria voz: Milton começou escrevendo contos (que inclusive rasgou por duvidar da qualidade dos textos) e poesia até se encontrar na narrativa longa. Antes disso, foi arquiteto. Muitos escritores acreditam que um autor já começa cheio de certezas, mas não é assim que acontece na vida real. Segundo o autor, esse processo de procurar a sua voz como escritor é fundamental para quem quer se aventurar nesse ofício.

Estrutura do romance: antes de começar a escrever, Milton pensa na estrutura da obra, faz uma linha do tempo, monta gráficos com cada personagem, com os conflitos, pensa no local onde tudo vai acontecer. Porém, o autor confessa que descobriu escrevendo que o romance se faz no momento de escrever, porque o imprevisível conta muito. Uma dualidade compreensível, já que uma obra literária não se faz só com planejamento e nem só com se sentar e escrever.

Ler muito mais do que escrever: ler é fundamental para ter ideias e encontrar a sua voz como escritor. Milton nos presenteou com uma frase que vale à pena guardar: “Quando você lê uma obra, você lê o que o autor leu”. Por isso, dedicar um tempo do seu dia para a leitura é fundamental para se tornar um bom escritor.

Foque em escrever: não se preocupe com as críticas, com as vendas, em ser o melhor. Isso trava! Escreva o que te inquieta, o que está nas suas entranhas. Uma curiosidade que o Milton Hotoum comentou é que ele prefere escrever a mão os seus livros. Interessante, não é?


Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "534206" no campo.