O uso de financiamento coletivo para a viabilização de projetos editoriais
 



Dica de Escrita

O uso de financiamento coletivo para a viabilização de projetos editoriais

entrevista com Débora Peres


Não é de hoje que o mercado editorial vem sofrendo com restrições de orçamento e financiamento de novos projetos. Mas os escritores não pararam de produzir e a vontade de publicar suas obras também não diminuiu, felizmente. Novos escritores estão ávidos por ver suas histórias publicadas e os escritores experientes querem continuar publicando e criando vínculos com o seu público.

Como nem tudo são pedras nesse caminho, existem alternativas como o financiamento coletivo, que está dando esperanças para os escritores e movimentando o mercado editorial de alguma forma.

Para nos contar um pouco mais sobre o financiamento coletivo, entrevistamos a produtora cultural Débora Peres. Confira a entrevista na íntegra:



Qual a importância do financiamento coletivo para os escritores e para o mercado editorial?

Para os escritores, é uma maneira de custear seus próprios livros sem ter a necessidade de realizar desembolsos pessoais. Além de realizar a impressão da obra com um número considerável de exemplares já comercializados, fortalecendo sua independência e dando maior liberdade criativa.

Para o mercado editorial, o aumento da diversidade e da autonomia das produções, trazendo novas vertentes literárias e dando a possibilidade de que autores que talvez nunca conseguissem publicar, seja pela questão financeira ou pelas exigências de grandes editoras, possam ter suas obras disponibilizadas no mercado.

Por onde começar a busca por financiamento coletivo?

Acredito que quatro pontos são extremamente importantes: acreditar muito no seu projeto; conhecer o seu público e o poder de apoio que ele tem; ser atuante nas redes sociais (pois elas serão a principal ferramenta de apoio) e saber exatamente qual o valor necessário para a produção desejada.

Você poderia mostrar os passos para quem quer buscar este financiamento?

A maioria das plataformas de financiamento coletivo costuma ser bastante didática já trazendo todos os passos. Além disso, é necessário saber os custos totais do projeto (inclusive despesas de envio e comissão da plataforma).

Quais as plataformas que tu indicas?

Hoje existem diversas opções. Na escolha é importante avaliar o custo de uso da plataforma, a facilidade em utilizar e a credibilidade dela no mercado. Eu trabalho com o Catarse.me e vejo ela como uma plataforma de fácil acesso, com valor justo e com um sistema de comunicação claro e rápido, tanto com o criador do projeto quanto com os apoiadores.


Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "565710" no campo.