Após sofrer racismo, garoto fã de livros ganha apoio de 700 mil seguidores
 



Notícias sobre Leitura e Escrita

Após sofrer racismo, garoto fã de livros ganha apoio de 700 mil seguidores

UOL


O sonho de Adriel Oliveira, 12, é um dia escrever um livro de fantasia. Na história estarão super-heróis, seres mágicos. Afinal, são os enredos fantásticos que gosta de ler em seu quarto, onde há uma estante com alguns de seus títulos favoritos. O gosto pelas aventuras é tão grande que o incentivou a criar a "Livros do Drii", uma página no Instagram com resenhas e dicas do livro. "Cada livro que leio dá uma sensação diferente. Mas sinto alegria ao ler", diz. Na quarta (27), porém, Adriel precisou enfrentar uma realidade nada mágica. Uma mensagem racista foi enviada contra a página onde compartilha seus livros. "Eu achava que preto era pra tá cavando mina, não lendo. Você foi criado para ser pobre e preto", escreveu um perfil anônimo.

O garoto publicou a ofensa nos Stories do Instagram antes de apagá-la. Triste, abrigou-se no consolo da mãe Daise Oliveira, 32, e ouviu dela para ser forte e não partir para a briga. Assim que retomou ao celular, a história se espalhou. No mesmo dia, ganhou 60 mil seguidores. No sábado, comemorou a marca dos 500 mil. Nesta segunda (01), já são 750 mil seguidores no Instagram. Uma rede de solidariedade se formou para enviar livros ao estudante.


Leia a matéria completa clicando aqui.


Cadastre-se para receber dicas, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "083612" no campo.