Dica de Escrita

10 dicas para evitar o famoso bloqueio criativo

Cinthia Dalla Valle


Você provavelmente já viveu uma cena parecida com esta. Você precisa escrever, afinal, você é um escritor (ou quer ser), se prepara psicologicamente, se senta, olha para a tela do computador, o tempo passa e você percebe que as letras não saem. A ideia não vem, mas a ansiedade, ah, essa vem com tudo.

E quando a grande ideia surge e você fica eufórico, daquelas sensações bonitas de se ver, pega sua caneta ou computador cheio de vontade de transformar aquela ideia em um texto. Mas o final não segue este roteiro feliz e você trava.

Você sente que o prazo aperta e você nem começou a escrever. Pânico! Está instaurado o famoso bloqueio criativo!

Para evitar situações como estas, conversamos com quatro autores da Metamorfose sobre o assunto, Bruna Agra Tessuto, Jacira Fagundes, Marcelo Spalding e Rafael Figueiredo. Transformamos as experiências deles em lidar com este problema em 10 dicas valiosas para evitar o bloqueio criativo na hora de escrever.




1. Leia muito – e copie

O hábito da leitura é uma das principais ferramentas de trabalho de um escritor. Coloque essa prática na sua rotina o quanto antes. Nisso todos os autores consultados concordam. Marcelo Spalding diz que além de ler, é importante a partir de agora observar aspectos técnicos dos livros que você ler. E até copiar! Você pode fazer um conto inspirado na linguagem de outro, com o mesmo esquema narrativo, até usar o mesmo personagem (fanfiction). Isso se chama intertextualidade e pode ser uma ótima forma de driblar o bloqueio.


2. Jogo de palavras

Quando o prazo é curto e você precisa de uma ideia rápida, uma dica citada pela escritora Bruna Agra Tessuto é escrever, uma ao lado da outra, alguma situação que envolva duas ou mais pessoas, um lugar e um verbo. Uma cena sempre pode surgir disso. Por exemplo, “professor”, “aluno”, “piscina”, “dançar”. Situações envolvendo isso começam a surgir na imaginação a partir das palavras escolhidas. 


3. Exercite-se frequentemente

O exercício físico oxigena o cérebro e traz inúmeros benefícios para a saúde física e mental. O próprio Steven King, no livro Sobre a Escrita, fala muitas vezes sobre como as suas caminhadas diárias fazem a diferença na criação das suas histórias. Alguns entrevistados, como o Rafael Figueiredo e o Marcelo Spalding, são adeptos das caminhadas, corridas ou ciclismo.


4. Mude o foco para outra atividade

O escritor Rafael Figueiredo pratica esta técnica. Um pouco antes de chegar à exaustão de uma atividade, seja ela escrita, composição, poema ou aula, ele muda para uma tarefa aleatória por alguns minutos. Isso mantém a sua atenção criativa sempre alerta.



5.
Dez primeiras palavras do dicionário

A escritora Bruna Tessuto, diante da falta de ideias, costuma consultar o dicionário e pegar as dez primeiras palavras que encontrar. Depois ela se desafia a escrever um texto em que todas elas apareçam. Uma dica simples, mas que pode fazer a diferença.


6. Escreva um texto baseado em um objeto

A escritora Jacira Fagundes propõe um exercício que ela faz com seus alunos. Frente a alguns objetos do cotidiano dispostos de forma aleatória, escolha um deles, pegue, analise, apalpe. A partir daí, escreva um texto curto dando vida ao objeto. Narre uma história em que ele é o protagonista ou o ponto de vista do narrador. Muitas ideias podem surgir a partir deste simples exercício.


7. Palavra aleatória no Google

Digitar uma palavra aleatória no Google Imagens e pegar uma foto qualquer com pessoas. Em seguida, pensar sobre os personagens da foto: quem são, do que gostam, qual o relacionamento entre eles, o que aconteceu horas antes da imagem. Quando você percebe, já tem uma história. Esta é outra dica da escritora Bruna Tessuto quando o bloqueio criativo aparece.


8. Meditação - Zazen

A meditação traz alguns benefícios importantes para um escritor e para a missão de evitar o bloqueio criativo. Alguns deles são significativos: aumento da capacidade de concentração e memorização e desenvolvimento da criatividade. Você sabia disso?

O escritor Rafael Figueiredo lembra da importância deste tipo de prática. Ele, por exemplo, é adepto ao Zazen, que é a base da prática Zen Budista. O objetivo é "apenas sentar" com a mente aberta, sem apegar-se aos pensamentos, deixando que fluam livremente.


9. Pesquisa + Pensamento

Quanto mais você pesquisa e pensa sobre o assunto escolhido, menos você sofre com o bloqueio criativo na hora de se sentar e escrever.  Marcelo Spalding e Bruna Tessuto usam e indicam esta técnica. Eles planejam ou pensam tanto antes que, quando colocam no papel, o texto sai rápido, pois já tinham montado e esquematizado antes.

A Bruna cita a frase da encenadora Ariane Mnouchkine: "o cérebro é o músculo na imaginação". É nisso que ela acredita. Quanto mais estímulo damos ao nosso cérebro relacionado ao nosso tema, melhor ele responde.



10. Olhe pela janela


Outro exercício que a escritora Jacira Fagundes sugere é olhar pela janela e acompanhar uma pessoa, um animal ou um objeto. Descrever o que viu criando uma cena possível, mas inventada a partir da observação.

Dessa forma, você sai da sua rotina e dos seus pensamentos corriqueiros e parte para uma nova aventura, onde as ideias surgem livremente.


Gostou das dicas? Quer contribuir com alguma prática que funciona para você? Aguardamos o seu comentário.


Cadastre-se para receber dicas, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Não podemos desprezar nenhuma dica, supra, porém, nada se compara como a leitura e a motivação. Quando temos conhecimento do assunto as palavras fluem e, se precisar saberei onde procurar. Quando o assunto é desconhecido é importante pesquisar para se familiarizar. A motivação para escrever vem em primeiro lugar!

Maria Theresinha Gonçalves Mattos, Florianópolis/SC 16/03/2020 - 17:01

Olá! Me identifiquei muito com as dicas da Bruna Tessuto, onde descreve a pesquisa como uma ajuda para a formação de um texto. Um outro recurso que uso é a escrita, uma frase ou palavra me dão caminhos significativos para desfiar um texto. Grata pelas práticas compartilhadas.

Janice Corrêa Lima, Esteio - RS 16/03/2020 - 14:32

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "275606" no campo.