Diálogos

Acidente

- Olha, só o que eu peço é pra perdoar e esquecer.
- E ajudar a limpar a bagunça...?
- Bom, sim. Seria bom também. Mas lembra quando tu virou a panela de sopa na cozinha e eu ajudei a limpar antes que a tua mãe chegasse?
- Tu não pode estar comparando isso aqui...
- Só estou dizendo, eu super ajudaria se a situação fosse inversa.
- Eu sei, eu sei. Eu não disse que não ajudaria, é só... Sabe... Olha essa bagunça. Tem sangue em tudo! E não faz essa cara de inocente. Como isso aconteceu?
- Hum...
- Ah, sério? Agora tu não tem o que dizer?
- Shit happens. Eu estava aqui cuidando da minha vida... Eu estava, não me olha assim!
- Cuidando da tua vida, sei.
- Enfim, eu já ia levar as compras aqui da garagem pra dentro de casa quando esse cara entrou pela porta da rua e tentou me assaltar! Ele não sabia nem o que estava fazendo, porque aqueles livros ali são super caros e ele só pediu minha carteira e celular...
- E por que não entregou pra ele?
- Eu entreguei! Mas indo pra trás ele tropeçou no freezer e, sei lá, torceu pra encontrar uma pizza congelada? Ele estava se inclinando pra olhar dentro e eu só entrei em pânico e bati nele com aquele tijolo.
- Fantástico. Eu disse que era uma péssima ideia deixar esse freezer na garagem!
- Não dá pra deixar um freezer horizontal na cozinha. Ocupa muito espaço, acaba com a decoração.
- Ok, ok! Já falamos sobre isso. Mas por que me chamar no trabalho com tanta pressa? Em uma hora eu estaria em casa de qualquer forma. Ou por que não chamar a polícia ou, melhor ainda, enfiar ele no freezer?
- O freezer tá cheio, o que tu acha que eu estava fazendo aqui? Eu trouxe a carne pra casa e estava guardando, não ia...
- Com a porta destrancada?
- ...colocar um assaltante fedorento com a comida. E eu achei que tinha trancado a porta.
- Eu moro com um idiota!
- E eu não podia ligar pra polícia quando acabei de matar um cara e enfiar no freezer!
- Certo, calma. Pega aquele plástico na estante... Não, o grande... Isso. A gente enrola ele aí e coloca no porta-malas. De madrugada a gente joga no lago. E coloca esse tijolo junto. De preferência a água vai tirar qualquer evidência. E é um drogado com a cabeça rachada, ninguém vai prestar muita atenção, mesmo. Mas precisamos comprar alvejante, pro chão.
- Ah, já eu trouxe com as compras. Eu posso ir limpando aqui enquanto tu faz a janta. Uns pedaços de carne eu já fatiei, não ia caber inteiro no freezer.


Marina Denser Mainardi

 

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "510011" no campo.