Poesias

Cadê o riso

Cadê o riso? Chorei.
O muro retém a alegria.
Os outros... esperam.
Eu... empaco.
Eu penso... choro.
Lembro... penso.
Espreguiço-me... lembro.
Então... cadê a alegria?


Vitória Leiria